Carro velho

O lado positivo de se ter um carro velho, é que nem o ladrão quer ficar com ele. rs.

Eu tive meu carro furtado da rua em frente a minha casa nessa madrugada. A rua que dá acesso ao meu pátio está em obras há pelo menos três semanas (sendo que falaram que iam levar apenas uma semana…), então precisei estacionar ele na rua mesmo.
Fiquei a semana toda um tanto preocupado com a possibilidade de furto, inclusive na manhã de ontem aparentemente alguém havia forçado a porta do motorista. Mas não dei muita atenção, afinal não há absolutamente nada para ser furtado no interior do veículo. Automóvel pra mim é um mero meio de transporte, então nem aparelho de som instalei.
Assim, não me surpreendi tanto quando nessa manhã não vi o auto lá na rua. Ao que tudo indica fui vítima de um caso fortuito de azar. O ladrão deve ter vindo de Santo Antônio para trazer uma motocicleta que foi furtada lá ontem a noite e na volta precisava de uma carona amiga. Então furtou um veículo, mas o mesmo apresentou problemas justamente na minha rua (um vizinho recorda ter acordado por volta das 4:30 com barulho de carro enguiçado; pela janela viu que se tratava de um Ford Escort que foi depois encontrado abandonado aqui na rua ). Pois bem, provavelmente o problema era grave, pois o ladrão resolveu abandonar o carro uns cinquenta metros abaixo da minha casa. E como o meu estava ali de bobeira acabaram levando ele.
Aí vem toda a burocracia: comunicação de furto, boletim de ocorrência, uma ida até a Policia Argentina… e depois esperar que algo aconteça.
E aconteceu.
Lá pelas 10:00 meu irmão veio buscar-me para irmos a SAS: haviam encontrado o carro abandonado lá pelos lados de Ampére.
Uma viagem curta, mais burocracia, um breve pronunciamento pra um repórter local e voilá já estou com o carro em casa de novo.
Pelo visto o ladrão só precisava de um meio de locomoção para sua residência. Pois nem mesmo mexeram no porta-luvas (onde eu havia esquecido minha pochete com meu revólver, uma caixa de munição e dois mil reais em espécie, SQÑ)…
Como dizem: tudo acaba bem quando tudo acaba bem. Agora é torcer pra que de fato acabem (e logo) o bendito calçamento…

Agradecimentos:
Polícia Militar (BCÃO e SAS), Polícia Civil (SAS), meu irmão Nascimento, minha chefa Angélica e também ao ladrão anônimo que “devolveu” o carro em “perfeitas” condições. Só faltou o bilhetinho.

bilhete-carro-ladrao-630-jpg_1849491

PS: lembro de um episódio de “Todo Mundo Odeia o Cris”, onde furtam o carro dele, ele recupera, vende para um ferro-velho cujo dono depois aparece na TV por ter encontrado dinheiro (se não me engano) no porta-malas do carro. Vou lá dar uma olhada pra ver se não é esse o caso também.

PS²: Não achei nada. 😦

Anúncios

Sobre Tiago Carpes do Nascimento

Brasileiro, casado, vinte e poucos anos, escritor por obrigação e prazer, professor, curioso, eclético em matéria de música, adora livros e filmes inteligentes (instigantes), cristão, conservador, gosta de política, já sonhou ser presidente do Brasil, presidiu comitê municipal de sigla política, mas a desilusão foi tanta que hoje se contenta apenas em contribuir para a melhoria da educação e para o crescimento vegetativo da população, tendo dado o seu contributo em duas ocasiões.
Esse post foi publicado em PROSA e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s