Greve e conquistas

Histórico de greves dos professores em Santa Catarina

1980 – Governador Jorge Bornhausen reduz os dias letivos de 210 para 180, os professores acabam entrando em férias, o que acaba com a greve.

1983 – Conquista-se a elaboração do Plano Estadual de Educação.

1986 – 15 dias de greve para a derrubada do veto à lei que previa um piso de três salários mínimos.

1987 – A mobilização grevista conquista o pagamento de gatilhos, o pagamento de salários atrasados.

1989 – Duas greves. Conquistas: eleição para diretores (em 1991 o governador Vilson Kleinubing acaba com as eleições); concurso público; implantação da terceira etapa do Plano de Carreira junto com a segunda; política salarial; recuperação de parte das perdas; e não punição (abono das faltas).

1990 – Duas greves, com promessas que não foram cumpridas pelo governo.

1991 – Conquistas: Encaminhamento para Assembléia Legislativa do projeto de lei dos ACTs; concurso público; extensão da gratificação ao pessoal da FESC e aposentados; gratificação de 10% aos especialistas; majoração de gratificação de diretores e adjuntos; agilização dos processos de aposentadoria especial aos especialistas; regularização da situação funcional dos servidores FESC; possibilidade de resolver a questão do acesso funcional; elaboração do Plano Estadual de Educação após aprovação da LDB e Lei do Sistema Estadual de Educação; nova tabela de vencimentos, com correção de deficiências na carreira.

1993 – poucas conquistas.

1995 – a maior conquista da greve desse ano foi o desgaste da imagem do governo que assumiu com o discurso de que a educação era “a prioridade das prioridades”, mas que congelou e atrasou salários e provocou um verdadeiro caos no Ensino Público.

2000 – maior greve da história da categoria (66 dias): A grande conquista da greve é o vale-alimentação. Também é graças a greve que o governo paga as promoções de 99, previstas pelo PCCS, além disso, o cronograma de pagamento dos salários atrasados é adiantado. Aprovação da resolução 023/00 do Conselho Estadual de Educação, que garante a discussão e autonomia da comunidade escolar para a definição do critério de avaliação escolar. Grande desgaste do governo.

2004 – Duas greves. Conquista do abono de R$100,00.

2006 – 34 dias de greve. Conquistas: incorporação dos abonos de forma percentual (respeitando a tabela e plano de carreira, revertendo a proposta do governo que era de incorporação linear).

2008 – 14 dias de greve. Governo implanta o Prêmio Educar (só o fez pela possibilidade de greve) o que desmobiliza boa parte da categoria, não resultando maiores conseqüência de vitórias para além do prêmio.

Histórico disponibilizado pelo prof. Rodrigo Guidini Sonni.
______________________________________

CONCLUSÃOA maior parte dos direitos conquistados pela categoria veio dessas 16 greves e de outras mobilizações (estado de Greve, paralisações, protestos, etc.).

Precisamos continuar com nossa luta. Lembro-me das palavras de Martin Luther King: “Há momentos em que o silêncio é traição”. Então professores catarinenses não se calem, não voltem pra sala de mãos vazias, continuem conosco!

Anúncios

Sobre Tiago Carpes do Nascimento

Brasileiro, casado, vinte e poucos anos, escritor por obrigação e prazer, professor, curioso, eclético em matéria de música, adora livros e filmes inteligentes (instigantes), cristão, conservador, gosta de política, já sonhou ser presidente do Brasil, presidiu comitê municipal de sigla política, mas a desilusão foi tanta que hoje se contenta apenas em contribuir para a melhoria da educação e para o crescimento vegetativo da população, tendo dado o seu contributo em duas ocasiões. Belíssimas ocasiões, diga-se de passagem!
Esse post foi publicado em ARTIGOS, VARIEDADES e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s