Outro ano que se vai…

niver

Amanhã eu completo 21 anos de existência sobre a face da Terra.

Desde que eu nasci muita coisa aconteceu. O muro de Berlim foi derrubado; o Brasil passou de Tri à Penta; a censura no Brasil quase acabou; o Herbert Viana ficou careca; o Rock bom do Brasil se acabou; o Inter foi campeão do Mundo; O Bin Laden financiou a queda das torres gêmeas; o mundo entrou mais uma vez em recessão; o Lula conseguiu enfim virar presidente; a Dercy Gonçalves enfim morreu; a Internet surgiu e tomou conta do mundo inteiro; Meu! Muita coisa…

É claro que algumas coisas não mudaram. O Fidel, por exemplo, segue vivinho da Silva!

Me sinto orgulhoso de poder estar vivendo nessa época, mas ao mesmo tempo é um pouco assustador. Se formos parar pra pensar, estamos vivendo num limiar nunca dantes vivido. A tecnologia evoluiu tanto, mas tanto que hoje é possível eu conversar sem fio com meu primo lá no distante Arizona através da telefonia celular. Coisa que alguns anos atrás era roteiro de filme de ficção.

Realmente muita coisa mudou nesses vinte e um anos…Pena que algumas coisas que mudaram não deveriam ter mudado. Nossa sociedade hoje está vivendo a ante-sala do caos social. Famílias desestruturadas formando cidadãos desajustados que por sua vez formarão outras famílias pobres moralmente falando, e assim sucessivamente…

Vivemos uma época onde o Relativismo Moral predomina. O que é bom pra ti pode não ser pra mim e vice-versa. Isso é muito bom, dirão os mais liberais, contudo nessa busca desenfreada da liberdade almejada acabamos perdendo muitos dos valores que nos identificavam como seres realmente humanos. Tá certo que crimes, violência, depravação moral foram coisas que sempre existiram, mas na nossa Época está demais!

Fico aqui imaginando que será da nossa sociedade daqui a 21 anos? Como professor que sou, ás vezes penso que preciso fazer alguma coisa mais concreta pra tentar amenizar esse quadro, mas por outro lado desanimo. Há tanta gente acomodada, como fazer para despertá-las?

Só espero que nas próximas décadas as mudanças nos levem para um outro patamar, mais avançado não apenas tecnologicamente, mas também moralmente. Se essas duas décadas que precederam o dia de hoje foram da evolução tecnicista, vamos lutar para que as próximas representem o despertar da evolução moral. Disso é que nós precisamos!

Anúncios

Sobre Tiago Carpes do Nascimento

Brasileiro, casado, vinte e poucos anos, escritor por obrigação e prazer, professor, curioso, eclético em matéria de música, adora livros e filmes inteligentes (instigantes), cristão, conservador, gosta de política, já sonhou ser presidente do Brasil, presidiu comitê municipal de sigla política, mas a desilusão foi tanta que hoje se contenta apenas em contribuir para a melhoria da educação e para o crescimento vegetativo da população, tendo dado o seu contributo em duas ocasiões. Belíssimas ocasiões, diga-se de passagem!
Esse post foi publicado em PROSA e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s