Entrada Livre

Tenho medo de perder aquilo que ganhei sem lutar.

Tenho medo de perder e não ter a quem reclamar.

Que direito tenho eu de possuir o que gratuitamente ganhei?

Eu não lutei pra conquistar direito algum. Nasci em 87. Longe ia 64, 68 e 71. Sei que os anos 80 foram fodas, a ditadura, a censura, a morte do Lennon.

Eu nasci depois. Natimorto dirão alguns. Não sei, não quero saber, não me atraem essas discussões.

A gente luta pra manter o que outros conquistaram. E se perdermos a quem iremos implorar?

A gente estuda, trabalha e paga os impostos. É importante ser um cidadão de bem. Mas onde foram parar todos os dólares desviados pro exterior?

A gente não faz mais greve, nem música de protesto, nem filme cult. A gente se vendeu pro sistema, a gente se elitizou. E agora José?

A liberdade, o fascismo, o amor, o racismo, o desejo consumado. Que feio é o mundo visto pelos olhos fartos de quem cansou de ter tudo o que quis, de quem usufruiu do seu frugal feijão a vida toda sonhando com jantares franceses em Roma e que ao conseguir o último, de repente enfastiou.

Tinha eu uma idéia errada acerca do amor, ele é tudo, mas não como imaginei. Esperava mais, me decepcionei. Mas que direito tenho de protestar?

Calmamente seguirei. Vou me adaptar. Vou me acostumar, no fim a liberdade, o amor, o sexo e tudo o mais não passam de ilusórias farsas montadas pela mídia global…

 

Anúncios

Sobre Tiago Carpes do Nascimento

Brasileiro, casado, vinte e poucos anos, escritor por obrigação e prazer, professor, curioso, eclético em matéria de música, adora livros e filmes inteligentes (instigantes), cristão, conservador, gosta de política, já sonhou ser presidente do Brasil, presidiu comitê municipal de sigla política, mas a desilusão foi tanta que hoje se contenta apenas em contribuir para a melhoria da educação e para o crescimento vegetativo da população, tendo dado o seu contributo em duas ocasiões. Belíssimas ocasiões, diga-se de passagem!
Esse post foi publicado em VERSOS e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Entrada Livre

  1. Djabal disse:

    Direito nós temos. É inútil. Outros virão, outros caminharão por esse caminho. Tudo é farsesco, serve para vender alguma coisa. Viva seu momento com toda a alegria que conseguir reunir. Ótimo texto. Abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s