PARA QUE SERVEM OS CUNHADOS?

Sábado de manhã. Frio, chuva provavelmente. E eu eufórico com um novo curso, uma espécie de laboratório de escrita. Um professor bacana, uma galera legal e um tema instigante. Nada poderia me deprimir, certo? Errado. Ledo engano. Redondamente enganado, etc. Existe a figura do cunhado. E eu fui agraciado com dois deles. Um é bacana, obrigado. O Outro, nem um pouco.

Fomos convidados para um casamento. Nem eu nem o cunhado pé-no-saco somos íntimos do noivo ou da noiva, mas nossas garotas são primas do dito cujo. Creio que a namorada do meu cunhado seja mais próxima ao sujeito já que foram convidados para serem padrinhos do casamento. Eu e minha amada éramos simples convidados.

Éramos. Sim. No passado. Fomos apenas convidados, m as agora já não o somos mais. Meu cunhado, esse ser mesquinho, de coração pequeno e alma negra, ele declinou o convite. Disse que estará fora da cidade á trabalho e que só chegará na madrugada de domingo (eu tenho certeza que é mentira! Ele nem gosta de trabalhar, ainda mais num sábado. Se bem que pra fugir de um martírio maior, o crápula seria bem capaz de ir mesmo trabalhar…). Foi isso que mudou nossa condição. De simples convivas passamos a padrinhos, assim, a Bangu. Terrível…

Podem dizer que tive opção de dizer não. Tinha todo o direito, ser convocado assim de uma hora pra outra me daria esse direito. Mas vocês sabem como são as mulheres. Como poderia negar à minha senhorita o “prazer” de pelo menos uma vez deixar as irmãzinhas para trás? Sim, porque agora isso acaba virando uma disputa familiar. São três moças na família. A mais velha já casada e com a vida resolvida; a do meio, eleita madrinha pelo noivo, e a mais nova, mais linda, mais tudo, mais minha. Poucas vezes ela teve oportunidade tão clara de ser melhor que as demais. Isso na visão dela. Eu não vejo no caso nada que justifique tal afirmação. Afinal, qual a honra em ser escolhido pra testemunhar um ato tão falido como o casamento? Hoje em dia com esses relacionamentos que não duram uma estação bem pode que estejamos no ano próximo sendo convidados para a festa do divórcio. O quê? Divórcios não se festejam? Ah, eu festejaria. Mais até que um casamento…

Bom, mas voltando, esta é minha situação. Sou obrigado a vestir um terninho horroroso que minha namorada comprou, e pior, tive de pagar por ele e ainda dizer que sim, que havia ficado muito bom. Mentira sim, mas se for pra manter a paz mundial lá em casa por que não? A hipocrisia é o combustível da paz.

Serei também obrigado a encurtar meu curso. Sim, pois ao invés de trazerem a festa até nós, somos nós que temos de ir a ela. E ela está longe, por Deus. Será que não havia igrejas disponíveis em nossa cidade? Precisavam ir tão longe? E num sábado ainda. Meu Deus. Voltar pra casa de madrugada, levantar domingo cedo com uma puta dor de cabeça e depois ainda ter de aturar um almoço na casa dos sogros e encarar o sorriso cínico do cunhado a interrogar: e aí como foi lá ontem? Ninguém merece…

Cunhados, cunhados. Ninguém merece. Será que um dia eu serei um também?

Anúncios

Sobre Tiago Carpes do Nascimento

Brasileiro, casado, vinte e poucos anos, escritor por obrigação e prazer, professor, curioso, eclético em matéria de música, adora livros e filmes inteligentes (instigantes), cristão, conservador, gosta de política, já sonhou ser presidente do Brasil, presidiu comitê municipal de sigla política, mas a desilusão foi tanta que hoje se contenta apenas em contribuir para a melhoria da educação e para o crescimento vegetativo da população, tendo dado o seu contributo em duas ocasiões.
Esse post foi publicado em PROSA. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s